A História dos Ovos Moles de Aveiro

Os Ovos Moles de Aveiro IGP são o ícone turístico e gastronómico da região de Aveiro. Nascidos no Século XVI no Convento de Jesus de Aveiro, obtêm-se através da junção de gema com uma calda de açúcar e o saber-fazer tradicional, seguindo a receita conventual transmitida em segredo ao longo de gerações.

Naquele tempo, as claras dos ovos eram utilizadas pelas freiras em tarefas domésticas, como engomar a roupa. Com tanta sobra de gema, começaram a ser aproveitadas para o fabrico da doçaria conventual, utilizada na altura como remédio. As freiras utilizavam o açúcar, proveniente da Ilha da Madeira, as gemas e água e produziam a massa de ovos que era colocada em hóstias, criando assim uma iguaria adorada por tantos ao longo de todos estes séculos.

Aveiro, é uma cidade conhecida pela sua localização privilegiada, onde a Ria e o Mar se unem, que por sua vez, serve de inspiração para este delicioso e nutritivo doce, que outrora servia para fortalecer os doentes nas enfermarias conventuais.

Os Ovos Moles de Aveiro foram o primeiro produto conventual português distinguido com a denominação de Indicação Geográfica Protegida (IGP), atribuída pela União Europeia. Esta qualificação assegura uma garantia máxima de qualidade, mantendo a receita original e o método de confeção tradicional, tendo como base a herança dos homens e mulheres e o saber-fazer tradicional português. 

As artesanais barricas de madeira e porcelana, decoradas ao gosto popular, com motivos que invocam os barcos moliceiros e as salinas, mostram o cuidado posto na apresentação de um produto que caracteriza uma cidade onde o bom-gosto e o sentido estético sempre imperam, como se pode admirar na graciosidade das casas arte-nova, nos azulejos, nas igrejas e conventos, ou nos sempre belos barcos moliceiros.

Já Eça de Queiroz, na sua obra "Os Maias", faz referência a esta iguaria:" São seis barrilinhos d’ovos moles de Aveiro. É um doce muito ‘chic’ ... Pergunte V. Exª ao Carlos. Pois não é verdade, Carlos, que é uma delícia, até conhecido lá fora?" Poderá encontrar os Ovos Moles de Aveiro envoltos em hóstias ou guardados em barricas de madeira ou porcelana. Os Ovos Moles de Aveiro IGP não necessitam de conservação em frio, mas deverão ser mantidos em locais secos e frescos, longe da luz solar.

Fonte: Associação de Produtores de Ovos Moles de Aveiro -APOMA (Adaptado)